There are no ads, please add some

Vítor Fraga apela a união de esforços para a consolidação da Gastronomia no plano turístico regional

O Secretário Regional do Turismo e Transportes apelou hoje, em Ponta Delgada, à conjugação de esforços entre parceiros do setor turístico para a promoção da gastronomia regional, através da realização de iniciativas que permitam afirmar este produto na oferta do setor.

“Acreditamos que a nossa gastronomia, tão valorizada por segmentos de mercado que têm forte apetência pela nossa oferta, associando o tradicional à necessária contemporaneidade será um fator diferenciador e valorizador da nossa oferta”, afirmou Vítor Fraga, na cerimónia de apresentação do evento ‘Açores Gastronomia Viva’.

Para Vítor Fraga, a gastronomia “pode e deve” assumir um papel fundamental como produto turístico capaz de atrair fluxos e, simultaneamente, complementar a diversificada oferta de produtos de natureza já existente nos Açores, considerando que é fundamental “estruturar uma oferta ao nível dos produtos turísticos que potencie ao máximo esta situação e que incorpore valor na cadeia do turismo”.

“Um pouco por todo o mundo, o turismo gastronómico tem vindo a desenvolver-se a um ritmo acelerado e os Açores não podem ficar para trás”, salientou o Secretário Regional, acrescentando que “o desenvolvimento da gastronomia tem impacto económico direto no setor primário e um enorme potencial de promoção”.

O titular da pasta do Turismo sublinhou ainda a mais-valia de eventos como o que hoje foi apresentado por não serem limitados nem pelo público-alvo, nem pela sazonalidade.

“Muito pelo contrário, os eventos de turismo gastronómico têm lugar, em grande parte, precisamente na época baixa, tornando-se, também por esse fator, uma mais-valia naquele que é um dos nossos objetivos, ou seja, na atenuação dessa mesma sazonalidade”, afirmou.

Vítor Fraga lembrou ainda que a realização de eventos de renome depende, em boa parte, do bom nome e dos créditos firmados das entidades que os organizam, enaltecendo, por isso, o trabalho da Escola de Formação Turística Hoteleira (EFTH) como promotora de eventos desta natureza, a par do seu papel na formação de jovens e profissionais ativos, que considerou ser de “extrema importância”.

“Esta escola é, nos dias de hoje, mais do que um centro de formação. É e deve ser ainda mais, um centro de desenvolvimento na área do turismo. É nesta lógica que devemos desafiar os nossos limites”, disse Vítor Fraga, que convidou ainda todos os intervenientes, a começar pelos empresários, para que desenvolvam iniciativas de qualidade e trabalhem o produto gastronomia de uma forma estruturada e pensada.

“Estou certo que a Região tem um enorme potencial como destino gastronómico, dispondo de produtos de excelência, de diversidade entre ilhas e de um leque de opções extraordinário para os chefes e barmen”, frisou.

“É também por isso que que quero aqui anunciar que o ‘Açores Gastronomia Viva’ passará a ter, a partir do próximo ano, uma escala regional, num modelo descentralizado, dando assim um importante passo rumo a um patamar superior, no campo da oferta de animação turística na área gastronómica”, revelou o Secretário Regional.

Texto | Foto: GaCS/HB | Rádio Faial

About The Author

Related posts