There are no ads, please add some

TSD/AÇORES PROPÕEM AUMENTO DO SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL

Os TSD/Açores defenderam o aumento do salário mínimo regional para um valor nunca inferior a 522 euros, alegando que os trabalhadores açorianos “continuam a ser dos que mais baixos salários auferem em todo o país”.

“Os TSD/Açores entendem que é chegada a hora de se proceder à atualização do chamado salário mínimo regional, devendo o valor de referência não ser inferior a 522 euros mensais. Esta atualização deve ser feita no âmbito do Conselho Regional de Concertação Estratégica e ter em consideração os seus efeitos nos domínios da produtividade e competitividade das empresas regionais”, afirmou, em comunicado, o conselho regional da organização autónoma do PSD/Açores, que reuniu em Angra do Heroísmo.

Para os trabalhadores social-democratas, “a crescente pressão sobre o emprego nos Açores tem causado também o agravamento dos baixos salários”, continuando os trabalhadores açorianos “a ser dos que mais baixos salários auferem em todo o país, com um elevado grau de incidência da Retribuição Mínima Mensal Garantida”.

O Conselho Regional dos TSD/Açores denunciou também a falta de uma “estratégia concertada” do governo regional para enfrentar o problema do desemprego na Região, “uma chaga social que se alastra há muitos meses” e que afeta “quase 20 mil açorianos e de forma muito particular 40 por cento dos nossos jovens”.

“A crise nacional e as medidas de austeridade da República há muito que deixaram de ser desculpa para este estado de coisas, considerando que a nível nacional o desemprego desce continuamente há 15 meses consecutivos. Nos Açores, pelo contrário, têm-se registado subidas significativas e somos mesmo a região do país com a mais elevada a taxa de desemprego”, referiram os trabalhadores social-democratas.

Os TSD/Açores também manifestaram “preocupação com o elevado número de açorianos (cerca de cinco mil) integrados em programa ocupacionais”, considerando que este é um “sinal evidente da falência das políticas de promoção do emprego”.

O conselho regional da organização abordou também a situação dos professores desempregados nos Açores, nomeadamente o facto do recente concurso extraordinário para ingresso na carreira ter introduzido “critérios muito estranhos e injustos na ordenação dos candidatos, daí resultando graves atropelos à dignificação profissional dos docentes e às justas expetativas por eles criado ao longo de vários anos de contratação”.

“Os TSD/Açores apoiam, portanto, a iniciativa legislativa do PSD/Açores, já entregue no parlamento, para alterar esses mesmos critérios e assim repor a justiça no concurso extraordinário do próximo ano. Expressam ainda o seu apoio à proposta do PSD/Açores, igualmente entregue na Assembleia Legislativa, com vista a garantir a paridade entre a estrutura remuneratória dos docentes contratados na Região e no resto do país”, salientaram.

O conselho regional dos TSD/Açores reafirmou igualmente a sua “preocupação relativamente à situação financeira da Universidade dos Açores e quanto ao futuro da RTP/Açores”.

Foi ainda deliberado marcar para Ponta Delgada, nos dia 29 e 30 de novembro, o VII congresso regional dos TSD/Açores.

Texto | Foto: GI-PSD/A

About The Author

Related posts

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.