There are no ads, please add some

Tempestade tropical Ophelia subiu à categoria de furacão

A tempestade tropical Ophelia subiu à categoria de furacão e a probabilidade dos seus efeitos atingirem as ilhas de Santa Maria e de São Miguel, nos Açores, aumentou, anunciou hoje o Centro de Previsão e Vigilância Meteorológica dos Açores.

Segundo um comunicado na página do Facebook da delegação regional dos Açores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), às 21:00 locais de quarta-feira (mais uma em Lisboa), o ciclone tropical Ophelia tinha subido de categoria, “sendo agora classificado como furacão de categoria 1”.

Àquela hora, o centro do furacão Ophelia localizava-se a 1.220 quilómetros a sudoeste dos Açores, tendo-se verificado “um aumento da intensidade do vento nas últimas horas”, com vento médio estimado de 120 quilómetros/hora e rajadas da ordem dos 150 quilómetros/hora.

De acordo com o IPMA, o ciclone tropical (designação meteorológica que engloba tempestades tropicais e furacões de categorias 1 a 5), está a deslocar-se para este a seis quilómetros/hora, “podendo ainda intensificar-se um pouco mais nas próximas horas”.

Prevê-se que a partir de hoje se desloque para nordeste e que às 18:00 “se encontre a aproximadamente 1.100 quilómetros a sudoeste do arquipélago”.

“Para sábado, pela avaliação dos resultados dos diferentes modelos meteorológicos, não se prevê que as ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo) sofram influência deste ciclone tropical”, adianta.

Já para o grupo central (Faial, Pico, São Jorge, Graciosa e Terceira), “existe uma baixa probabilidade, entre 5 e 10%, de as ilhas sofrerem influência deste ciclone”, situação diferente para o grupo oriental, onde a probabilidade de o ciclone influenciar o estado do tempo a partir de sábado em São Miguel varia entre 20 a 30% e em Santa Maria varia de 40 a 50%.

Lusa/Rádio Faial | Foto: NOAA

About The Author

Related posts