There are no ads, please add some

“Saude de Ferro, Saude de Titanio…Na minha opinião”

Antes de mais reitero um Bom Ano 2019…já passamos o 1 de Janeiro, já passamos os Reis, haja Ouro, Incenso e Mirra (já o menino Jesus na época era bem tratado), estamos quase em pleno Carnaval, ora ninguém leva a mal!

O que levamos a mal, eu e penso que vós, para além da parafernália de terrores diários que nos entram pela casa dentro, através da comunicação social, é o estado em que vai a nossa saúde, a saúde dO país e os profissionais que para nós são “salva vidas”, são quase “deuses” para o comum dos mortais…

Estava a ouvir atentamente a mãe do nosso Primeiro-ministro, Maria Antonia Palla…num primeiro momento por ignorância, não me apercebi quem era a senhora, que afirmava, que um dos alicerces de uma sociedade era a habitação….e muito bem…a habitação no sentido do alicerce familiar, num continuum de tempo…as famílias necessitam de um espaço que assumam como seu, com salubridade e por um espaço de tempo que haja um sentimento de pertença…onde se formem valores, onde riam e choram, que seja o seu porto seguro…ao contrario do que se vê hoje em dia com a questão das rendas elevadas face a baixos salários, é um passarinhar de casa em casa, de poiso em poiso, quais nómadas…parece ate que voltamos aos primórdios ancestrais, das sociedades recolectoras!!!

Para além da Habitação, penso que a sociedade se constrói e alicerça com a Educação/Formação e Cultura. Ainda que sejam três itens penso que se interligam e fundem, porque a questão da Educação envolve a formação, o conhecimento de todos e todas nós, e a cultura faz parte de uma sociedade formada, informada e educada…desde os mais jovens, aos seniores. Na verdade a educação vai mal, concordo com os direitos à greve, ao se manifestarem por anos de congelamento de salários, categorias, etc…mas o certo é que quem fica prejudicado são as crianças, são os jovens…são os pais que se não tiveram suporte familiar ou estruturas sociais de apoio, andam abraços com os/as filhos/as, levam-nos para o trabalho, faltam, e lá andam os miúdos em bolandas…hoje em dia parece haver uma desvalorização enorme da entidade Escola, o respeito que se deveria ter por ela, e por quem lá leciona, mas também acredito que há professores e professoras que não fazem jus à profissão…mas enfim, é a sociedade que temos…do salve-se quem puder…o que não deveria na acontecer na realidade.

Por fim, e agora volto ao inicio…a saúde…fiquei siderada com a situação do medico do INEM, o medico que tem 400 horas, em horas extra…sendo concerteza parte dessas horas gastas em touradas, ou melhor dizendo, em suporte básico de vida muito provavelmente à categoria bovina…ate aí…mais hora menos hora, já estamos habituados…agora para quem teve o cuidado de ouvir as transcrições áudio das conversas entre este dito senhor, que se apelida de medico, o CODU, e as medicas da urgência, percebia-se claramente em ambas as situações, quer a de uma jovem de 37 anos, quer de um idoso de 80 e muitos, que o dito medico, não queria por nada deste mundo, nem do outro, levantar com o helicóptero de emergência medica…era um chorrilho de quase atacar as próprias medicas da urgência, e o pessoal do CODU, era mais ou menos do género, essa malta morre na mesma e morre, porque havemos de levantar voo, e gastar combustível, e tempo, em que bem poderia ir a mais uma tourada aqui e ali….só faltava mesmo que o dito senhor dissesse isso…

Ora o estado da saúde (ainda não me tinha totalmente apercebido), está entregue à sorte, ao acaso, como na roleta russa…se tivermos sorte de encontrarmos um profissional de saúde que honre a medicina e o juramento de Hipócrates lá nos salvamos, se encontrarmos um estarola como este senhor, que só quer é por horas extra e 400 horas, é muita hora (o senhor deve estar a tomar vitaminas de tanto trabalho extraordinário) lá ficamos na padiola!!!

O tal senhor de 80 e muitos anos, apesar da morosidade do tratamento, lá se safou…a tal jovem de 37 anos, tinha um aneurisma na aorta, (nada muito grave, ora essa!) …ora qual foi a conversa do medico para a medica da urgência, dizia a transcrição áudio “se a senhora foi a urgência e há 48 horas não era urgente, porque é urgente agora?”…bom, estamos na falar de um aneurisma na artéria aorta…e a resistência do dito medico era tal, que se entendia que para ele esta senhora já estaria morta…esta jovem mulher, filha e quiçá mãe…estava condenada a partida…e o que me pós a pensar, é que esta mulher em razão da idade, poderia ser eu, a minha pessoa, jovem mulher, filha e não quiçá, mas sim mãe…e perceber que a minha saúde, e a de todos nós esta entregue em grande parte à sorte do profissional de saúde que nos calha…

Infelizmente a esta jovem calhou-lhe um inerte, irresponsável e incompetente sem respeito pelas pessoas, pela medicina, por si e pelo outro…não sei quiça se era mãe…e quem deixou para trás…alguém deve ter deixado.

Uma salvaguarda a toda a classe medica, que faz jus à medicina, que se interessa pelos seus pacientes, que cuida, que se interessa, que por vezes são mesmo anti sistema em prol do bem-estar…bem hajam…

Continuação de Bom 2019…e uma saúde de ferro e de titânio, não vá não terem sorte!!!

Ate breve

Carla Mourão

About The Author

Related posts