There are no ads, please add some

SATA contrata mais pilotos para evitar novos cancelamentos para o Faial e Pico

O presidente do Conselho de Administração da SATA, António Luís Teixeira, disse hoje que a empresa está a contratar novos pilotos para evitar os cancelamentos que têm ocorrido entre Lisboa e as ilhas do Faial e do Pico.

“Estamos a fazer, nos últimos oito meses, um enorme esforço para dotar a Azores Air Lines e a própria SATA Air Açores com a tripulação mínima necessária para a nossa operação”, explicou o administrador da companhia, adiantando que está prevista a entrada de “20 novos pilotos nas próximas semanas” e também a abertura de um concurso para a contratação de “mais 10 pilotos”.

António Luís Teixeira falava aos jornalistas, na ilha do Faial, no final de uma reunião com a Câmara Municipal da Horta, a Câmara do Comércio e Indústria da Horta e com a Associação de Turismo Sustentável do Faial, para explicar as razões dos cancelamentos ocorridos nas últimas semanas, alegadamente por falta de tripulantes.

“É admissível quando há um problema com um piloto ou com um avião, agora haver um problema num dia e no dia seguinte existir a mesma situação, isso já não é admissível”, explicou o presidente da Câmara da Horta, José Leonardo Silva, admitindo não estar totalmente tranquilo pelo facto de não haver garantias de que novos cancelamentos não possam ocorrer.

Preocupados ficaram também os representantes dos empresários locais que participaram nesta reunião com a administração da SATA.

O presidente da Direção da Câmara do Comércio e Indústria da Horta, David Marcos, disse não esperar grandes alterações em relação ao ano passado, altura em que ocorreram também constrangimentos na operação da Azores Air Lines entre Lisboa e Horta.

“Achamos que vamos ter um verão semelhante ao do ano passado. A SATA diz que o problema da falta de pilotos estará resolvido em meados de julho, mas obviamente que isso já é a meados do verão. Por isso, a Câmara do Comércio está preocupada que possam ocorrer novos cancelamentos”, explicou o empresário. 

Também o presidente da Associação de Turismo Sustentável do Faial, Pedro Rosa, lamentou que a SATA esteja a trabalhar “no limite”, sem dar a devida resposta ao aumento da procura que se verifica nesta altura do ano pelo destino Faial.

“As nossas empresas não têm capacidade para estar a aguentar este tipo de dificuldade na operação”, advertiu Pedro Rosa, acrescentando que “o verão não augura nada de bom para as ilhas do Triângulo (Faial, Pico e São Jorge)”.

Além da reunião com a Câmara Municipal da Horta, a administração da SATA já tinha estado reunida na segunda-feira, na ilha do Pico, com as forças vivas locais, também para explicar os constrangimentos da operação naquela ilha.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts