There are no ads, please add some

Quartel do Carmo dá lugar a unidade hoteleira de 5 estrelas com 173 camas

O antigo Convento do Carmo, na Horta, que começou a ser construído em 1652, vai dar lugar a um hotel de cinco estrelas, com 98 quartos e 173 camas, disse hoje fonte da empresa que vai explorar o espaço.

Num investimento de oito milhões de euros, a reconversão do Convento do Carmo decorre na sequência do programa REVIVE.

O espaço foi concessionado por 50 anos à empresa “Lux Mundi”, que vai explorar o hotel.

Hoje, na apresentação do projeto, o empresário Paulo Torrão admitiu que se trata de uma obra “exigente” do ponto de vista da conciliação entre o edificado e a sua envolvente.

Presente na cerimónia, o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, realçou a importância e o significado deste investimento, que irá permitir “resgatar uma aliança entre o passado e o futuro”, que irá transformar aquele edifício, “num espaço de criação de riqueza, de criação de emprego e de fonte de desenvolvimento, para a cidade para a ilha”.

“Este investimento revela também a confiança, por parte dos empresários privados, que existe na nossa economia, na forma como acolhemos e incentivamos o investimento privado aqui na nossa região”, destacou o chefe do executivo açoriano, adiantando que os números dão conta disso mesmo.

Segundo o governante, já são mais de 1.200 os projetos de investimento apresentados no âmbito do programa de incentivos Competir+, que representam mais de 500 milhões de euros de novos investimentos e que preveem a criação de quase 3.000 novos postos de trabalho.

“É gratificante poder constatar que estes programas e estas medidas têm tido este nível de adesão na região”, frisou Vasco Cordeiro, lembrando que, de janeiro a setembro deste ano, os Açores registaram um crescimento do número de dormidas, em todas as tipologias de alojamento, de cerca de 17%, já ultrapassando a carreira dos 2,5 milhões de euros.

O futuro Convento do Carmo Hotel, situado junto à Igreja do Carmo, permitirá aos turistas que lá estiverem hospedados, acesso ao templo religioso, através de um acordo estabelecido entre a Lux Mundi e a Ordem Terceira do Carmo, que gere o espaço.

O programa REVIVE, através do qual foram concessionados para gestão privada, vários imóveis do Estado em todo o país, muitos dos quais se encontravam ao abandono, determina que a futura unidade hoteleira a ser construída na Horta, deverá abrir as portas até setembro de 2021.

Lusa/Rádio Faial | Foto: CMH

About The Author

Related posts