There are no ads, please add some

Projeto do Passeio Pedonal de Porto Pim lançado a concurso no primeiro semestre de 2019

No âmbito do projeto Presentes no Concelho que decorre hoje, sexta-feira, na freguesia das Angústias, o Executivo Municipal e os técnicos da autarquia visitaram Porto Pim, mais concretamente a zona onde vai ser implementado o Orçamento Participativo da Ilha do Faial.

Os projetos de execução de arquitetura e especialidades estarão concluídos até à primeira quinzena de março, com a integração no projeto de todas as recomendações e alterações constantes dos pareceres das diversas entidades envolvidas.

Na reunião com os órgãos da freguesia e instituições das Angústias, José Leonardo Silva apelou à sinergia entre instituições nesta matéria “este é um projeto importante para a ilha do Faial e para a freguesia das Angústias, pelo que temos que trabalhar lado a lado em prol do Faial”.

A Direção Regional dos Assuntos do Mar alertou para a necessidade de salvaguardar a descarga de águas pluviais para a água balnear de Porto Pim, bem como para o facto de terem que ficar acauteladas as águas de escorrência da zona de resíduos, por forma a que não sejam descarregadas na zona balnear.

Esta questão foi analisada pela CMH e calculada a quantidade de águas pluviais a recolher no local e a capacidade de absorção dos solos naquela área, que se mostrou insuficiente para absorver as águas pluviais que são drenadas para a Travessa de Porto Pim e Rua da Areinha velha.

O Vice Presidente da CMH promoveu no dia 11 de fevereiro de 2019 uma reunião com o Diretor Regional dos Assuntos do Mar, com a finalidade de abordar a questão da descarga de águas pluviais e esclarecer sobre as dificuldades que o local apresenta para dar cumprimento ao parecer.

Foi apresentada pela CMH uma solução de minimização das eventuais descargas de águas pluviais para as águas balneares de Porto Pim, que passa pela colocação de poços absorventes com descarga de segurança quando não houver capacidade de absorção.

Os projetos de execução serão remetidos novamente para parecer final às diversas entidades, pelo que se mantém a calendarização proposta de início do procedimento de concurso público no primeiro semestre de 2019, salvaguardando que o tempo de resposta das diferentes entidades é variável e pode condicionar os prazos previstos.

Para além disso, também a Direção Regional da Cultura solicitou, neste âmbito, que no projeto de execução seja contemplada uma intervenção arqueológica de acompanhamento e registo técnico, com vista a salvaguardar o património classificado existente e possíveis achados.

Neste momento, os técnicos da autarquia estão a reunir toda a informação adicional solicitada por forma a que se possa dar início a esta obra que visa a reabilitação e requalificação do espaço público que abrange a Travessa da Areinha Velha e o acesso à Praia de Porto Pim, transformando-a numa área predominantemente pedonalizada, permitindo o seu usufruto pelos habitantes da ilha do Faial e turistas, sem a presença constante de veículos automóveis.

Recorde-se que esta intervenção contribui para o objetivo de dotar a Baía de Porto Pim de um Passeio Marítimo e, simultaneamente, para a dinamização das atividades económicas nesta área da freguesia das Angústias.

Este projeto representa um investimento em cerca de 135 mil euros. Para o Presidente da autarquia, é importante que esta intervenção possa ir ao encontro das expectativas dos moradores e dos empresários e que se articule com o próprio funcionamento e ordenamento da cidade.

Por essa razão, acrescentou, “o objetivo é melhorar e não o inverso”, pelo que “o objetivo é ouvir as pessoas para tomarmos uma decisão final”.

O projeto vencedor do Orçamento Participativo da Ilha do Faial é da autoria do arquiteto Tomás Melo, e pretende valorizar a Rua da Areínha Velha e a Travessa de Porto Pim, criando um passeio pedonal naquela zona.

CMH/Rádio Faial | Foto: CMH

About The Author

Related posts