There are no ads, please add some

Pescadores açorianos “não vivem de relatórios”, afirmou Luís Garcia

O PSD/Açores considerou hoje que os pescadores açorianos “não vivem de relatórios”, alegando que o secretário regional do Mar se “refugia” na elaboração de documentos para “esconder a sua incapacidade” de implementar políticas adequadas para o setor.
“O secretário regional do Mar anunciou agora mais um relatório. Perante a gravidade dos problemas que afetam este setor e milhares de profissionais, o governo regional não se pode refugiar eternamente na elaboração de relatórios e mais relatórios que apenas escondem a sua incapacidade para implementar as políticas adequadas que permitam garantir rendimentos dignos no presente e salvaguardar o futuro deste setor”, afirmou Luís Garcia, porta-voz do partido para os Assuntos do Mar.
Para o social-democrata, o anúncio do governo regional de que vai ter um “diagnóstico ao setor das Pescas” pronto este mês só revela que o executivo socialista se “entretém” a fazer documentos no grave momento que o setor atravessa.
“Enquanto o setor das Pescas vive os piores anos de que há memória nos Açores, com os rendimentos dos seus profissionais a definharem de dia para dia, a governação entretém-se a elaborar planos e relatórios inconsequentes. Os pescadores açorianos não vivem de relatórios”, disse.
Luís Garcia lembrou que já em abril de 2015, o então secretário regional do Mar apresentou um plano intitulado “Melhor Pesca, Mais Rendimento”, que o governo “dizia ser estruturante e que ia resolver todos os problemas do setor”.
“Em fevereiro de 2016, o presidente do governo afirmou que as Pescas precisavam de um resgaste e anunciou a criação de grupo de trabalho ‘para delinear medidas que permitam uma reestruturação do setor e a racionalização da frota de pesca dos Açores’. Desse grupo de trabalho fez parte o atual Secretário Regional do Mar”, recordou.
O porta-voz social-democrata acrescentou que o grupo de trabalho anunciado há mais de um ano pelo governo “apresentou o seu relatório em junho de 2016”, sendo por isso “expetável que finalmente essas novas medidas e políticas aparecessem e fossem dotadas financeiramente” no Orçamento da Região para 2017.
“Mas tal não aconteceu. Mais um ano passará e nada de significativo e de novo será implementado no setor das Pescas para resolver os profundos problemas que o afetam”, afirmou Luís Garcia.
O porta-voz do PSD/Açores para os Assuntos do Mar considerou ainda “inadmissível que o governo regional, por mais relatórios que faça, continue a não aproveitar os fundos comunitários disponíveis para compensar os pescadores por paragens biológicas”.
Texto/Foto: GI-PSD/Açores

About The Author

Related posts