There are no ads, please add some

PCP volta a propor aumento de 5% para 7,5% no salário mínimo nos Açores

O PCP voltou a propor o aumento do acréscimo regional ao salário mínimo no arquipélago dos Açores, de 5% para 7,5%, de modo a estimular o consumo e combater os custos da insularidade.

Esta iniciativa legislativa foi apresentada pelo deputado do PCP, João Paulo Corvelo, que, numa conferência de imprensa na sede do parlamento dos Açores, considerou este aumento um «imperativo de justiça social», acrescentando que «é possível, é racional, é útil e é urgente», e um «estímulo ao consumo interno» na região.

Esta proposta dará entrada na Assembleia Legislativa Regional, será analisada em comissão parlamentar competente e posteriormente apreciada e votada em plenário. No passado já foram apresentadas iniciativas semelhantes da autoria do PCP, que foram chumbadas pelo PS, detentor de maioria absoluta.

Se a proposta do PCP for aprovada, o salário mínimo nos Açores passará de 584,85 euros mensais para 598,78 euros, com efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2018. Devido aos custos da insularidade, nos Açores existe um acréscimo de 5% sobre o salário mínimo nacional, percentagem que o PCP propõe que passe para 7,5%.

PCP/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts