There are no ads, please add some

Operação de 2015 de transporte marítimo de passageiros nos Açores arranca a 07 de maio

O presidente da Atlânticoline revelou hoje que a operação de 2015 da empresa arranca a 07 de maio, com as festas do Santo Cristo dos Milagres, com uma ligação entre Ponta Delgada e Horta, terminando no final de Setembro.

“O primeiro navio, o Express Santorini, já está cá [em Ponta Delgada], estamos a ultimar as montagens interiores, e o outro navio, o Wind, chega no início de maio a Lisboa, onde vai ser inspecionado para começar a operar em Junho”, revelou João Ponte.

Em declarações aos jornalistas à margem da celebração de um protocolo da Atlanticoline com a Zona Marítima dos Açores, o responsável pela operadora de transporte marítimo de passageiros entre ilhas do arquipélago dos Açores referiu que este ano há um ligeiro incremento do número de ligações, mas ressalvou que a estrutura é semelhante a 2014.

João Ponte revelou que na época baixa a empresa, de capital público regional, vai fazer promoções que visam aumentar o número de passageiros, estando já uma em curso, com a operação Santo Cristo, que contempla descontos de 50 por cento no transporte das viaturas e nas tarifas de passageiros.

Esta campanha vai estender-se às festas do Espírito Santo de Ponta Delgada, que se realizam cerca de duas semanas depois da celebração do Santo Cristo, bem como ao SATA Rallye Açores.

João Ponte disse que a operação foi montada no sentido de cobrir a maior parte das festividades em todas as ilhas dos Açores, salvaguardando, no entanto, que há que perceber que se trata de apenas dois navios e que há rotas para cumprir.

“Não podemos muitas vezes estar no mesmo dia, à mesma hora em locais diferentes. Foi feito aqui um grande esforço, que resulta de dez anos de experiência de operação, no sentido de dar cobertura às necessidades específicas de cada de ilha”, declarou.

Em relação à abertura do concurso público para a construção de dois barcos para esta operação, que atualmente é feita com recurso a navios alugados, o presidente da Atlânticoline referiu que a situação mantém-se e aguarda uma autorização da Comissão Europeia.

A construção destes navios é questionada por diversos partidos da oposição, que consideram que não há mercado nos Açores para estes barcos. O Governo Regional já disse que mantém a opção de construir dois barcos com 115 metros e capacidade para 650 passageiros, no valor de 85 milhões de euros.

Texto: Lusa/Açores9|Foto: Direitos Reservados | Rádio Faial

About The Author

Related posts