There are no ads, please add some

Número de empresas marítimo-turísticas quase duplicou nos Açores

O Diretor Regional do Turismo, João Bettencourt, revelou, na ilha Graciosa, que os Açores têm assistido a um crescimento significativo do setor empresarial ligado a atividades marítimo-turísticas, que duplicou entre 2005 e 2014, passando de 59 para 113 empresas, num exemplo da importância deste setor para o turismo regional.

“Dada a sua localização estratégica, sensivelmente a meio caminho entre os continentes europeu e americano, o arquipélago assume um posicionamento privilegiado em termos de competitividade, pelas suas enormes potencialidades para o turismo náutico, em geral, e mergulho, em particular”, afirmou João Bettencourt, que falava domingo na cerimónia de encerramento do Campeonato Europeu de Fotografia Subaquática.

“A escolha do Arquipélago dos Açores para palco da realização de uma prova de âmbito internacional, onde estiveram a competir pelo título europeu os melhores atletas de fotografia subaquática, oriundos de nove países, deixa-nos a todos, açorianos de um modo geral e, muito particularmente, aos graciosenses, orgulhosos”, salientou o Diretor Regional.

João Bettencourt frisou a satisfação que resulta do facto de os Açores se assumirem, cada vez com maior frequência, como referência para desportos ligados ao mardestacando, no caso da fotografia subaquática, as condições “inigualáveis” que a ilha Graciosa tem para esta atividade, seja ao nível do mergulho recreativo tradicional, como do mergulho mais técnico, para os praticantes mais experientes.

“Cada vez mais se tem vindo a atribuir à ilha Graciosa, uma das Reservas da Biosfera, maior potencial para o turismo, com especial enfase no turismo de Natureza, nomeadamente ao nível do mergulho, um dos produtos âncora da oferta turística regional, mas também ao nível do turismo de saúde, com as obras de requalificação nas Termas do Carapacho”, afirmou.

Relativamente ao Turismo Náutico em particular, João Bettencourt lembrou que é considerado pelos especialistas como “um dos produtos turísticos com maior potencial de crescimento”, acrescentando que o mergulho recreativo tem-se revelado “um negócio lucrativo e volumoso, por ser uma atividade passível de ser praticada por pessoas de todas as idades e o objetivo de combiná-lo com a viagem aumentou exponencialmente”.

Destacando a aposta feita pelo Governo dos Açores no turismo de natureza e, nomeadamente, do mar, o Diretor Regional ressalvou que a combinação de um destino a poucas horas de voo das principais cidades europeias com a possibilidade de avistar grandes pelágicos fazem dos Açores um destino que poderá oferecer o que há de melhor em mergulho na Europa, reafirmando a intensificação da divulgação deste produto no mercado internacional.

“As distinções ambientais internacionais, como o galardão Quality Coast, recentemente conquistado pela terceira vez consecutiva, têm contribuído bastante para o aumento da notoriedade do arquipélago como destino de Turismo de Natureza e posto em destaque as suas potencialidades para o turismo náutico”, frisou João Bettencourt.

http://www.jornalacores9.net/regional/numero-de-empresas-maritimo-turisticas-regionais-quase-duplicou-na-ultima-decada/?cat=12

 

About The Author

Related posts

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.