There are no ads, please add some

Novo presidente da Portos dos Açores quer acabar com senhas de presença

O novo presidente do conselho de administração da empresa pública Portos dos Açores SA, Miguel Costa, quer acabar com as senhas de presença pagas aos administradores da empresa, que variam entre os 400 e os 800 euros mensais.

Em declarações à agência Lusa, o novo administrador anunciou que vai propor em reunião da Assembleia Geral que os membros do Conselho de administração passem a auferir um vencimento semelhante ao dos restantes administradores públicos, em vez de receberem como diretores-gerais, como acontecia até agora.

“Com essa alteração há uma diferença na estrutura de remuneração dos conselhos de administração e, nesse contexto, deixa de haver a designação de senhas de presença”, explicou Miguel Costa, que tomou posse, na segunda-feira, como presidente do conselho de administração, substituindo no cargo Fernando Nascimento.

Segundo o novo administrador, as senhas de presença pagas até agora aos gestores da Portos dos Açores tinham como objetivo “repor justiça salarial”, uma vez que o presidente e os dois vogais do Conselho de Administração recebiam menos que os administradores das restantes empresas públicas.

A título de exemplo, Miguel Costa lembrou que há, dentro da empresa, 12 trabalhadores (entre os quais os pilotos de barra), cujo vencimento base é superior ao do presidente do conselho de administração.

“O presidente do conselho de administração é o 13.º vencimento mais alto da empresa”, frisou aquele administrador, para concluir que, ao contrário do que se possa pensar, os gestores da Portos dos Açores não estão a auferir “grandes rendimentos”.

Apesar disso, Miguel Costa recordou que foi a Assembleia Legislativa dos Açores que aprovou o decreto legislativo regional que permite aos administradores da Portos dos Açores criar senhas de presença para as reuniões do conselho de administração.

O valor das senhas de presença pagas aos administradores da Portos dos Açores (800 euros mensais para o presidente e 400 euros para os vogais) foi conhecida após a divulgação de uma auditoria à empresa.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts