There are no ads, please add some

José Leonardo Silva contra redução do número de ligações entre Lisboa e Horta

O Presidente da Câmara Municipal da Horta considerou inaceitável que a SATA, nesta altura, ainda não consiga apresentar uma programação para a exploração da rota Lisboa-Horta, no Verão IATA, cujos meses são de maior procura por turistas.

À saída de um encontro de trabalho para analisar a operação da SATA no Verão IATA, realizado esta terça-feira, na Horta, com a Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas, José Leonardo Silva manifestou-se, ainda, contra qualquer programação que represente uma redução no número de ligações existentes entre Lisboa e Horta, durante aquele período.

O autarca considerou, igualmente, estar “aberta uma via de diálogo com o Governo e com a Azores Air Lines para rever não só a operação deste Verão, mas também o valor da tarifa média praticada nas ligações com a Horta”.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal da Horta, foi, também acordado, no encontro com a responsável pela tutela dos transportes, manter esta via de diálogo aberta e agendar para setembro, um novo encontro de trabalho para avaliar a operação do Verão IATA 2018 tendo em vista preparar a operação do ano seguinte.

José Leonardo Silva classificou novamente de “inaceitável” a forma como tem sido explorada a rota Lisboa-Horta e a fraca promoção do destino e voltou a frisar a importância de termos mais companhias a voar para a ilha do Faial, como forma de corresponder às expetativas dos turistas, dos operadores, dos residentes e dos empresários locais.

José Leonardo Silva referiu, ainda, que o Presidente da Câmara não foi eleito para participar em manifestações, mas para desempenhar bem o seu papel. Por isso, “o Presidente da Câmara não necessita de estar numa manifestação para dizer ao Governo Regional e à SATA o que pensa sobre o futuro das ligações aéreas na ilha do Faial, muito menos enquanto mantiver aberta uma via de diálogo”.

Acrescentou, “respeito os faialenses que procuram essa via e estão a exercer o seu direito democrático de manifestação”.

CMH/Rádio Faial | Foto: CMH | Audio: RTP Açores

 

About The Author

Related posts