There are no ads, please add some

“Há partidos que não estão ao lado” dos terceirenses, afirma o deputado do PSD/Açores César Toste

O deputado do PSD/Açores César Toste afirmou hoje que “há partidos que não estão ao lado” dos terceirenses na necessidade de se avançar com o processo de descontaminação de solos e aquíferos na ilha Terceira.
“O parlamento dos Açores foi, no passado, unânime perante faltas de solidariedade nacional em que a situação de urgência foi assumida por todas as forças políticas. O PSD/Açores lamenta que alguns partidos tenham chumbado a urgência deste processo”, afirmou o social-democrata, na Assembleia Legislativa dos Açores.
O parlamentar falava durante o debate do pedido para que fosse votado com urgência um projeto de resolução do PSD/Açores, no qual se solicita a intervenção do Presidente da República na questão da contaminação de solos e aquíferos na ilha Terceira resultante da presença militar norte-americana na Base das Lajes.
O pedido de urgência e dispensa de exame em comissão projeto de resolução foi chumbado pelo Partido Socialista e pelo CDS-PP, tendo recebido os votos favoráveis do BE, PCP e PPM.
“Consideramos triste esta atitude. Há partidos nesta casa que não estão ao lado dos açorianos e dos Açores nesta matéria da descontaminação dos solos e aquíferos da ilha Terceira”, disse.
César Toste fundamentou a urgência da iniciativa da bancada social-democrata com o facto de ser “importante um protesto contra as declarações dos ministros do governo da República que foram um sinal de desrespeito, desinteresse, falta de responsabilidade e desarticulação total sobre um assunto urgente para os Açores e para o país”.
“A necessidade do parlamento dos Açores se manifestar com urgência sobre esta matéria justifica-se também porque o governo da República tem de assumir de uma vez por todas as suas responsabilidades legais e políticas no processo de descontaminação”, explicou.
O deputado do PSD/Açores acrescentou que a visita que o Presidente da República vai fazer brevemente aos Açores justificava também que o parlamento regional tomasse já uma posição “unânime” sobre o assunto.
“Consideramos importante apelar à intervenção do senhor Presidente da República neste processo, assumindo-o como uma causa nacional que necessita de ser tratada com a máxima atenção e celeridade”, afirmou César Toste.
PSD Açores/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts