There are no ads, please add some

Governo Regional esconde informação aos deputados da oposição, acusa o PSD/Açores

O PSD/Açores acusou ontem o Governo Regional de “esconder informação” ao não responder aos requerimentos apresentados pelos deputados da oposição sendo que, quando o faz, “fá-lo tardiamente e muitas vezes com respostas redondas e que nada explicam”, disse o deputado João Bruto da Costa.

O social democrata lamentou que, “relativamente a assuntos da mais elevada importância para a governação dos Açores, o Governo Regional oculte deliberadamente informação aos deputados”, criticou.

E deu vários exemplos, relativos a requerimentos apresentados pelo PSD/Açores, “a que os governos socialistas responderam fora do prazo legal em mais de 50%. E a outros nunca responderam”, realçou.

“Em março de 2013, pedimos informações sobre o processo das SCUT de São Miguel e da Via Vitorino Nemésio, sendo que uma destas obras custa mais de 20 milhões de euros por ano ao erário regional. Nunca obtivemos resposta”, adiantou.

“A 15 de julho de 2016, pedimos esclarecimentos sobre a pernoita de um avião da SATA na ilha do Faial. Continuamos sem resposta”, recordou o deputado.

“Pior ainda, em 2005, há mais de 11 anos, questionamos o governo sobre os custos com as assessorias externas no âmbito da concessão rodoviária das SCUT, na ilha de São Miguel. Nunca nos foi respondido”, sublinhou João Bruto da Costa.

“Ou seja, o governo responde sempre tarde e a más horas, quando responde. Uma simples busca mostra-nos que há ainda 175 requerimentos sem resposta nas últimas legislaturas, sendo que apenas 5 são do próprio PS, partido que suporta o governo regional”, sublinhou João Bruto da Costa

O deputado referiu que, ao agir desta forma, o executivo “atropela constantemente o conceito de transparência, aquele que reflete a necessidade de trazer para a esfera pública aquilo que é a atuação dos governos quando exercem o seu mandato”.

E lembrou que, em 2006, o PSD apresentou um projeto de decreto legislativo regional “que visava agilizar a resposta aos requerimentos”, projeto que foi chumbado pelo PS, “sendo o chumbo defendido pelo atual presidente do governo regional, Dr. Vasco Cordeiro, o que diz bem do que pensam os socialistas sobre esta matéria”, salientou.

João Bruto da Costa terminou a sua intervenção com uma citação do dramaturgo Bernard Shaw, referindo que “a Democracia, muitas vezes, significa o poder nas mãos de uma maioria incompetente”, concluiu.

Texto/Foto: GI-PSD/A | RP

About The Author

Related posts