There are no ads, please add some

Governo faz aumentar “cada vez mais” a pobreza nos Açores, afirmou Mónica Seidi

O PSD/Açores manifestou hoje “preocupação” com o grande aumento do número de açorianos a depender do Rendimento Social de Inserção (RSI), tendo a Região passado a ser, em termos absolutos, a terceira região do país com mais dependentes, logo a seguir a Lisboa e Porto.
“Estes dados, tal como alguns especialistas regionais de renome denunciaram, comprovam que o governo dos Açores multiplica a pobreza”, afirmou Mónica Seidi, porta-voz do partido.
A social-democrata comentava os dados mais recentes da Segurança Social, que revelam que, em janeiro último, havia nos Açores 18.729 dependentes do RSI, “ficando a Região apenas atrás de Lisboa e Porto, regiões muitíssimo mais populosas”.
“Estes números causam-nos grande preocupação. O governo regional transformou os Açores na terceira região mais pobre do país. Além disso, estes dados colocam os Açores com uma taxa relativa de dependentes do RSI que é quase quatro vezes superior à média nacional”, frisou.
Mónica Seidi salientou também que os dados da Segurança Social revelam que “houve um aumento de cerca de 1.100 beneficiários do RSI no espaço de um ano”.
“O governo regional continua a puxar a pobreza para cima nos Açores. Falta uma política de combate ao flagelo da pobreza, como o PSD/Açores tem vindo sistematicamente a denunciar”, disse.
A porta-voz social-democrata sublinhou que, “comparando o número de pessoas a depender do RSI em função do total da população, nos Açores 7,6 por cento da população dependem daquela prestação social, enquanto que a nível nacional não chega aos dois por cento”.
“Nos Açores, por cada 1000 açorianos em idade ativa, contam-se 155 a receber o RSI”, acrescentou.
Texto/Foto: PSD/A | RP

About The Author

Related posts