There are no ads, please add some

Governo esquece propositadamente o património, serviços e recursos humanos nos Açores, Afirma António Ventura

No âmbito da audição da Ministra da Presidência e Modernização Administrativa e da Ministra da Justiça, referente ao Orçamento de Estado para 2017, António Ventura questionou as governantes sobre as promessas deste Governo em investir no património do Estado na Região, nos serviços, no equipamento, nos recursos humanos, em colmatar a carência de conservadores de registo, notários, na falta de mais um juiz para o Tribunal de Administrativo de Ponta Delgada e na construção do novo estabelecimento prisional de Ponta Delgada.

Afirma António Ventura que o PS/Açores e o atual presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, tem vindo a dizer desde 2015 que estas matérias precisam de “diligências rápidas”.

Para o Deputado estas “diligências rápidas” não ocorreram em 2016 nem está previsto ocorrerem em 2017, pois as governantes da República fugiram estrategicamente às questões colocadas.

António Ventura, menciona que “no OE de 2016, não encontrei o cumprimento destas promessas, nem constatei nada de significativo ao longo deste ano que pudesse comprovar estes anúncios”.

O Deputado refere que “esta é mais uma situação que desmente a propaganda deste Governo, “mais uma vez o que este Governo anuncia é diferente do que faz e cria expetativas que não concretiza” assegura António Ventura.

António Ventura dá como exemplo a cadeia de Ponta Delgada que “no OE de 2017, a surpresa das surpresas, e depois de tanta expectativa criada pelo Governo aos Açorianos, surge o Estabelecimento Prisional de Ponta Delgada com apenas 700 mil euros”.

O Parlamentar aponta outro exemplo não cumprido em 2016 e a não cumprir em 2017, “na Declaração Conjunta, assinada a 30 de abril deste ano entre os dois Governos é claramente referida (no ponto n.º 7 da Declaração) a degradação das estruturas e as carências de recursos humanos da Policia Judiciária como situações a corrigir”.

Para António Ventura está aos poucos a cair a máscara deste Governo e dos dirigentes do PS/Açores, tendo prometido o que não podem cumprir, possivelmente por razões eleitorais.

Texto: GI-PSD/A Foto: Direitos Resevados | RF/RP

About The Author

Related posts