There are no ads, please add some

Governo dos Açores valoriza ação “mais diligente” dos EUA sobre descontaminação na ilha Terceira

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, valorizou hoje o que diz ser uma “ação mais diligente, mais concreta e mais efetiva” dos Estados Unidos da América em torno do processo de descontaminação na ilha Terceira.

“Em relação à questão ambiental, que é a principal questão que se coloca neste momento, foram apresentados dados que dão conta de uma ação mais diligente, mais concreta e mais efetiva do que aquilo que até aqui estava a ser feito”, os quais necessitam, agora, de validação técnica e científica” adiantou o governante, citado numa nota do executivo da região divulgada após reunião tida da Comissão Bilateral Permanente tida na quarta-feira em Washington.

Em causa está a contaminação de solos e aquíferos provocada pela Força Aérea norte-americana na base das Lajes, identificada em 2005 pelos próprios norte-americanos e confirmada, em 2009, pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Vasco Cordeiro sustenta que o encontro de terça-feira foi “construtivo”, considerando ainda que os Estados Unidos apresentaram dados que indiciam uma ação mais efetiva e mais concreta relativamente ao processo de descontaminação.

“Até agora, esta intervenção fixava-se, fundamentalmente, em dois locais – South Tank Farm e Porta de Armas -, e o facto é que, de acordo com a informação que foi fornecida pelos Estados Unidos, há ações de descontaminação planeadas ou em curso em mais oito locais” na Terceira, prosseguiu o chefe do executivo socialista.

As indicações americanas “constituem medidas concretas e mensuráveis” mas, adverte Vasco Cordeiro, é “necessário que toda a informação fornecida”, quer em termos de intervenção em novos locais, quer em termos de resultados que indiciam uma melhoria da situação que já existe, seja “comprovada do ponto de vista técnico e científico”.

“Há ainda muito trabalho para ser feito, mas, no seguimento da declaração que tive oportunidade de fazer em dezembro, após a reunião da Bilateral de Lisboa, o facto é que estes são passos concretos, visíveis, suscetíveis de confirmação e que acontecem dentro do prazo fixado, dentro dos seis meses, e que vão no sentido de uma abordagem mais efetiva e concreta na questão da descontaminação”, declarou ainda Vasco Cordeiro.

O presidente do Governo dos Açores sustenta ainda ter recebido da parte dos Estados Unidos uma “garantia formal” de que “não está planeada nenhuma reestruturação na Base das Lajes” em matéria de recursos humanos.

Esta foi a oitava vez que Vasco Cordeiro participou em reuniões deste organismo instituído pelo Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e os EUA, de 1995, desde que, no final de 2012, os Estados Unidos anunciaram a redução do seu efetivo militar e civil na base aérea da ilha Terceira.

Lusa/Rádio Faial | Foto: GaCS

About The Author

Related posts