There are no ads, please add some

Governo dos Açores vai abrir 350 concursos na Administração Pública

O Vice-Presidente do Governo anunciou hoje, na Horta, que o Governo dos Açores “vai proceder ao longo deste ano à abertura de 350 novos concursos” de pessoal na Administração Pública Regional.

“Tendo em conta que a Administração Pública Regional tem atualmente 253 trabalhadores com 65 ou mais anos, e que existem mais 111 trabalhadores com baixa prolongada e com idade superior a 60 anos, gostaria de anunciar que o Governo dos Açores vai proceder ao longo deste ano à abertura de 350 novos concursos”, afirmou Sérgio Ávila na Assembleia Legislativa.

Numa intervenção no âmbito do debate das propostas de Orientações a Médio Prazo 2017-2020 e de Plano e Orçamento para este ano, o governante sublinhou que esta medida visa “colmatar antecipadamente as necessidades de pessoal decorrentes dos processos de aposentação que irão ocorrer nos próximos meses”.

Destes concursos, adiantou Sérgio Ávila, 114 lugares correspondem a assistentes operacionais para as escolas do arquipélago.

“Com esta nova medida, reforçamos a estabilidade da Administração Pública Regional, procedemos ao seu rejuvenescimento e criamos mais condições para a prestação de um serviço público mais eficiente e de maior qualidade, ao serviço dos Açorianos”, frisou.

O Vice-Presidente do Governo garantiu ainda que a proposta de Orçamento para 2017 “inclui a norma que assegura o cumprimento integral do compromisso, assumido pelo Presidente do Governo nesta Assembleia, para a integração nos quadros da Administração Pública Regional dos trabalhadores com contrato a termo certo há dois anos ou contrato de prestação de serviços há três anos”.

Na sua intervenção, salientou que, no final de 2016, a Administração Pública Regional tinha nos seus quadros a titulo definitivo mais 333 trabalhadores do que no final de 2014, acrescentando que as novas medidas determinadas pelo Governo dos Açores, além de reforçarem “a estabilidade da Administração Pública Regional”, criam “mais condições para a prestação de um serviço público mais eficiente e de maior qualidade aos Açorianos”.

Texto/Foto: GaCS/OG

About The Author

Related posts