There are no ads, please add some

Governo dos Açores potencia competitividade das explorações do Corvo

O Governo dos Açores, no âmbito do programa de incremento da produção de leite na ilha do Corvo, e com vista a contribuir para o crescimento e melhoria da competitividade da Lacticorvo, decidiu comparticipar a aquisição de novilhas de aptidão leiteira.

Esse incentivo é de 50% do valor dos animais a adquirir, no montante máximo de 500 euros por cabeça.

Com este programa, pretende-se fomentar o aumento da produção do leite na ilha do Corvo em cerca de 50 mil litros anuais.

Esta foi uma das medidas anunciadas pela Secretária Regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Isabel Rodrigues, na apresentação do Comunicado do Conselho do Governo, que reuniu na Vila do Corvo no âmbito da visita estatutária a esta ilha.

Outra medida anunciada neste setor é a disponibilização aos produtores de carne da ilha do Corvo de reprodutores bovinos das raças Simental, Charolês e Angus, com o objetivo de promover a melhoria genética do efetivo e a obtenção de animais com melhor qualidade de carcaça.

O Governo dos Açores contribui, assim, para a melhoria do rendimento dos agricultores e da competitividade das suas explorações.

Na área do ambiente, o Executivo vai determinar o desenvolvimento de um programa de monitorização permanente da qualidade da água da Lagoa do Caldeirão, na ilha do Corvo, a partir de junho.

Com esta medida, o Governo dos Açores prossegue a sua política de conservação ambiental e de promoção da qualidade da água na Lagoa do Caldeirão, que constitui um valioso património natural e uma das principais atrações turísticas da ilha do Corvo e da Região.

O Governo vai ainda apoiar a realização nas ilhas das Flores e do Corvo da Assembleia Geral de 2016 do Conselho Mundial das Casas dos Açores (CMCA).

A realização desta Assembleia Geral no Grupo Ocidental foi proposta pelo Governo dos Açores à presidência do CMCA, atualmente assumida pela Casa dos Açores de São Paulo, e visa promover a proximidade entre as comunidades da diáspora e todas as ilhas dos Açores, assim como potenciar uma maior visibilidade, na Região, do trabalho e relevância destas instituições.

Nos termos do seu regulamento, o Conselho Mundial das Casas dos Açores reúne-se a cada quatro anos nos Açores, sendo esta a primeira vez que decorre nas Flores e no Corvo, o que acontecerá entre 8 e 11 de setembro.

Texto/Foto: GaCS/SF | Rádio Faial

About The Author

Related posts