There are no ads, please add some

Governo dos Açores diz levar docentes “muito a sério” e aguarda reunião nacional de dia 11

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, disse hoje levar “muito a sério” os professores e as suas reivindicações, mas reiterou que na região será adotada a solução que for encontrada a nível nacional.

“Neste momento temos uma reunião que está convocada a nível nacional para o dia 11 e, conforme vos referi, seguimos de forma muito atenta e levamos muito a sério esta matéria”, declarou o chefe do Governo Regional.

Vasco Cordeiro falava aos jornalistas no Palácio do Governo, em Ponta Delgada, no final de um encontro com a direção da Associação Nacional de Turismo e num dia em que os docentes de São Miguel se manifestaram às portas da residência oficial do chefe do executivo pedindo, por exemplo, o descongelamento total das carreiras.

Nos Açores foram já recuperados dois anos e dois meses de tempo congelado, mas há ainda cerca de sete anos de tempo de carreiras por recuperar.

“Nem a pretensão dos professores surge só agora” nem “a posição e resposta do Governo Regional” é nova, frisa Vasco Cordeiro, lembrando que desde “finais do ano passado” que as estruturas sindicais da região sabem a posição do executivo.

De todo o modo, prosseguiu o chefe do executivo socialista, o objetivo será sempre o de manter nos Açores uma “carreira docente melhor” e com mais benefícios do que no continente e na Madeira.

Na quarta-feira, o presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, tinha exortado Vasco Cordeiro a retomar o diálogo com a classe docente.

O Ministério da Educação convocou na terça-feira as organizações sindicais de professores para uma reunião negocial em 11 de julho, em resposta à carta aberta que os sindicatos lhe endereçaram na segunda-feira.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts