There are no ads, please add some

Governo dos Açores confirma “desafio” à Ryanair para estudar nova ilha para voar

A secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Marta Guerreiro, confirmou na quarta-feira à noite que foi feito um “desafio” à Ryanair para estudar uma terceira localização na região, depois das ilhas de São Miguel e Terceira.

“Não foi indicada nenhuma ilha em particular” à transportadora aérea, que estará neste momento a refletir sobre a possibilidade de voar para um terceiro destino açoriano, vincou a governante, falando no Conselho de Ilha do Pico que decorreu na quarta-feira à noite.

Numa conferência de imprensa em fevereiro, a Ryanair disse estimar um crescimento de 6% em Portugal a partir do final deste ano, altura em que vai lançar 14 rotas para os aeroportos do país, visando transportar 11 milhões de passageiros por ano.

“Vamos aumentar o nosso tráfego em 6% e, pela primeira vez, vamos transportar 11 milhões de passageiros” por ano, disse o diretor executivo da Ryanair, Michael O’Leary, que falava em conferência de imprensa em Lisboa sobre o horário de inverno deste ano (entre o final de outubro de 2018 e março de 2019).

Grande parte destes passageiros são esperados no aeroporto do Porto (4,4 milhões de passageiros), seguindo-se o de Lisboa (3,5 milhões por ano), o de Faro (2,6 milhões de passageiros) e os de Ponta Delgada e Terceira, nos Açores, com um total de 500 mil passageiros.

Hoje, terceiro e último dia da visita estatutária do Governo dos Açores ao Pico, o presidente do executivo, Vasco Cordeiro, visita o projeto turístico Lava Homes, um empreendimento de quatro estrelas que se destaca pela forte componente de sustentabilidade ambiental.

O programa da visita estatutária inclui, como habitualmente, várias visitas dos membros do governo a diversos investimentos em curso, além de reuniões com entidades da ilha.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts