There are no ads, please add some

Gestor apontado para liderar SATA otimista em relação ao futuro da empresa

O gestor apontado pelo Governo dos Açores para a presidência da transportadora aérea SATA manifestou-se hoje otimista em relação ao futuro do grupo, após uma audição no Conselho Permanente de Economia da Assembleia Legislativa Regional.

“[Estou] Muito otimista, desde o momento em que se reúnam as condições que sublinhei na audição: é extremamente importante que todos os colaboradores, todos os diretores do grupo SATA, toda a população, toda a comunicação social, os sindicatos, os nossos parceiros principais, se toda a gente acreditar neste projeto, estou convicto que já é uma batalha ganha”, afirmou António Teixeira aos jornalistas, após a audição, que decorreu em Ponta Delgada.

Sobre o Conselho de Administração, que será totalmente renovado, o gestor não adiantou quando serão anunciados os novos membros, mas garantiu que “neste momento, o número de administradores será o mesmo”.

“Penso que nesta fase é necessária uma equipa muito coesa, muito forte, muito interligada e comprometida uns com os outros. O alargamento de uma administração poderia comprometer esse objetivo inicial”, sublinhou.

Acerca da equipa, sublinhou que será composta por pessoas “com as competências necessárias à viabilização da SATA”, um facto que frisou, sempre que questionado sobre da sua falta de experiência no setor da aviação.

Para o futuro da companhia aérea, acredita que é importante avaliar o que foi feito até ao momento e planear o futuro, para que a situação seja “totalmente invertida”.

A possibilidade da alienação de 49% do capital da SATA Azores Airlines, cuja proposta foi adiada pela única candidata, a Loftleidir-Icelandic, foi, também, um tema abordado durante a reunião, tendo António Teixeira apenas adiantado que, independentemente de haver uma privatização da empresa que garante a operação internacional do grupo SATA, a nova administração irá gerir as empresas do grupo de forma a garantir a viabilização de cada uma delas.

António Teixeira mostrou-se confiante em que a sua liderança não vai ter um fim semelhante à dos anteriores Conselhos de Administração e espera corresponder às necessidades dos açorianos.

O grupo SATA SGPS, que engloba a SATA Azores Airlines e a SATA Air Açores, encerrou o ano de 2017 com um prejuízo de 41 milhões de euros, um valor três vezes superior ao do ano anterior.

O executivo açoriano anunciou um reforço do capital social da SATA Air Açores no valor de 27 milhões de euros, que será feito através da subscrição de 5.400.000 novas ações.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts