There are no ads, please add some

GACS não pode ser um mero gabinete de propaganda partidária

O Governo Regional dos Açores continua a usar o Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS) como um meio de fazer baixa política partidária, transformando um departamento governativo, pago pelo dinheiro dos Açorianos, numa caixa de ressonância dos ataques do Partido Socialista às oposições.

Foi o que voltou a acontecer com as afirmações da Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, no seguimento de uma posição pública do PSD/Açores sobre a linha telefónica “SOS Ambiente”.

O mesmo Governo Regional que não responde, fá-lo com atraso ou de forma incompleta aos requerimentos dos deputados, é lesto em fazer ataques à Oposição através do GACS.

Enquanto o Governo Regional dos Açores corta nos apoios à comunicação social privada, gasta cerca de um milhão de euros por ano em assessorias de comunicação e imagem, empregando 30 pessoas para este fim, mais do que qualquer redação dos meios de comunicação privados dos Açores.

A máquina de propaganda do Governo Regional engorda cada vez mais, enquanto a comunicação social privada da Região vive à míngua. Tal não acontece por acaso, insere-se numa estratégia pouco democrática do Governo Regional do Partido Socialista de exercício do poder.

A falta de escrúpulos do Governo Regional nesta matéria põe em causa os mais elementares princípios democráticos que devem reger um Estado de Direito.

A bem da Democracia e da Transparência, o PSD/Açores propôs, no seu programa eleitoral, a reestruturação do GACS e a redução dos gastos do Governo Regional em assessorias de comunicação e imagem.

Para o PSD/Açores, o GACS tem que limitar-se exclusivamente a divulgar a atividade governativa e de interesse público.

A continuar assim, sendo um mero gabinete de propaganda partidária, deve avaliar-se a continuidade da existência deste Gabinete – a bem da Democracia.

PSD/Rádio Faial | Foto: PSD

About The Author

Related posts