There are no ads, please add some

Diretor Regional das Comunidades destaca importância de iniciativas que promovam conhecimento da diversidade cultural

O Diretor Regional das Comunidades afirmou hoje, no Pico, que os Açores vivem atualmente “uma convergência cultural”, numa referência aos mais de 3.600 imigrantes de cerca de 80 nacionalidades que residem no arquipélago, defendendo a importância de iniciativas que “promovam o conhecimento da diversidade cultural”.

“Apesar de se constatar os bons níveis de integração dos imigrantes, de todos aqueles que escolheram viver nos Açores e fazer desta terra o seu novo lar e exercer aqui a sua atividade laboral, nunca é de mais organizar iniciativas que promovem o conhecimento da diversidade cultural”, afirmou Paulo Teves, na apresentação da ‘Corrida pela Interculturalidade’, uma iniciativa da Direção Regional das Comunidades, em parceria com a Direção Regional do Desporto e com a Associação de Atletismo do Pico.

Paulo Teves frisou que “o desporto não tem fronteiras linguísticas, não tem fronteiras físicas, não tem fronteiras culturais”, salientando a importância de estimular o contacto cultural, porque só assim será possível “eliminar, no futuro, possíveis atitudes discriminatórias ou xenófobas”.

“Só conhecendo o outro é que podemos compreender as suas especificidades e a forma como vê o mundo”, afirmou o Diretor Regional, acrescentando que a integração dos imigrantes é um “grande objetivo do Governo dos Açores”.

A ‘Corrida pela Interculturalidade’ vai decorrer no concelho da Madalena, no Pico, a 20 de setembro, e conta com o apoio dos três municípios desta ilha.

A iniciativa, aberta à participação de todos os interessados, inclui uma caminhada de 1,5 quilómetros para os que não pretendem correr e três escalões para os corredores, sendo um para participantes entre os 8 e os 12 anos, outro para os participantes entre os 13 e os 16 anos e outro para maiores de 17 anos.

Na apresentação desta corrida, o Diretor Regional do Desporto destacou a importância do desporto enquanto “área de intervenção social”, contribuindo para a construção de uma sociedade açoriana “cada vez mais caraterizada pela solidariedade, pela integração e pela participação de todos, enquanto exercício de uma cidadania ativa”.

“No desporto açoriano todos são bem-vindos e encontram oportunidades de prática, seja através da atividade física desportiva, seja através da expressão competitiva federada”, afirmou António Gomes, frisando que o desporto é “um fator de integração social de todos e para todos”.

O evento conta com a participação da antiga atleta internacional Carla Sacramento, descendente de imigrantes de S. Tomé, especialista nos 1.500 metros, e da atleta portadora de deficiência genética Trissomia 21, Maria João Silva, natural das Lajes do Pico, atual recordista mundial e Campeã do Mundo dos 800 Metros Marcha, bem como Campeã da Europa dos 1.500 metros planos e 1.500 metros marcha, no desporto adaptado.

Texto/ Foto: GaCS/DRCom | Rádio Faial

About The Author

Related posts