There are no ads, please add some

Daniel Rosa pretende esclarecimentos sobre cancelamento da operação da TUI

O cabeça de lista do CDS-PP pela ilha do Pico às eleições Regionais de 16 de outubro, Daniel Rosa, considera “uma falta de respeito pelos picoenses” não ter havido qualquer explicação oficial sobre o cancelamento da operação da TUI entre a Holanda e a ilha montanha, uma operação charter iniciada em abril passado e que deveria prolongar-se até ao final deste mês de setembro, mas que já foi cancelada.

“Quando a ligação Amesterdão-Pico se iniciou tivemos honras de festa no aeroporto do Pico. Agora que a operação cancelou não há a mínima explicação aos picoenses. Isto é uma falta de respeito para com todos os picoenses, em particular, para os empresários ligados ao setor turístico que vêm uma operação com potencial ser cancelada sem qualquer justificação”, afirma o candidato.

Daniel Rosa lembra que “foi o CDS-PP, mesmo sem ter deputado eleito pelo Pico, que conseguiu reivindicar e aprovar medidas concretas a favor dos picoenses, como a realização da segunda ligação aérea direta entre o Pico e o Continente”, bem como “foi o CDS-PP que primeiro defendeu e propôs a realização de voos charter para a ilha do Pico”.

Neste sentido, regista, “o CDS-PP congratulou-se com a realização da operação da TUI para o Pico, mas agora não pode deixar de lamentar este cancelamento, assim como não podemos deixar de exigir que o Governo Regional socialista explica porque motivo a operação foi cancelada”.

Mais, acrescenta o candidato, “é preciso saber os motivos que levaram a operadora turística a tomar esta decisão como forma de se tentar colmatar alguma lacuna que torne a rota pouco apetecível. É preciso que se explique aos empresários o que falhou para que se corrijam situações que possam ter estado na origem desta decisão. É preciso saber se a rota era pouco procurada porque a promoção turística que devia ter sido bem feita falhou ou se, pura e simplesmente, os passageiros preferiram vir para os Açores num voo direto, em vez de num voo circular por Ponta Delgada”, questiona.

Daniel Rosa afirma ainda que “é fundamental que o PS e o Governo Regional se expliquem aos picoenses, porque é fundamental saber se esta é uma rota que se voltará ou não a realizar para o centro do arquipélago, ou se vamos continuar a ver os holandeses a vir na SATA Air Açores, via Ponta Delgada. Se for para continuar assim, então é fundamental também que a operação da própria SATA seja reforçada nos dias de operação da TUI”, defendeu, alegando que “não podem os picoenses ficar com dificuldade nas ligações à sua ilha, ou ao exterior porque o voo da SATA Air Açores vai cheio com encaminhamentos de turistas holandeses que têm que ir apanhar o avião a São Miguel”.

O candidato que pretende “dar voz ao Pico” com a sua candidatura independente frisa que, “como no passado já foi assumido pelo CDS-PP, nós somos a favor da realização de, pelo menos, um voo charter por semana para a ilha do Pico (pela sua centralidade no triângulo), financiado pela ATA (Associação de Turismo dos Açores) para dar o impulso necessário ao turismo nestas ilhas. O Pico deve ser a porta de entrada do Triângulo”, preconizou.

Texto/Foto: Jornal Acores 9 | Rádio Faial

About The Author

Related posts