There are no ads, please add some

Centro interpretativo Casa dos Vulcões foi hoje inaugurado no Pico

O centro interpretativo Casa dos Vulcões, investimento de dois milhões de euros que inclui uma exposição interativa sensorial, com um simulador de sismos e uma cápsula sensorial, foi hoje inaugurado em São Roque do Pico, nos Açores.

O espaço fica no Lajido da Santa Luzia, concelho de São Roque do Pico, na ilha do Pico, e inclui uma exposição permanente que conta a história dos vulcões dos Açores e do mundo e a formação do universo, bem como uma exposição interativa, que inclui um simulador de sismos e uma cápsula sensorial que mostra uma viagem ao centro da Terra.

Incluído na Rede de Centros Ambientais dos Açores, que conta agora com 23 espaços nas nove ilhas açorianas, tem também uma área educativa e pretende-se que funcione em articulação com equipas de investigação da Universidade dos Açores, bem como com outras instituições nacionais e internacionais, de modo a “garantir a atualização e renovação dos conteúdos científicos”, afirmou o presidente do Governo Regional dos Açores.

Vasco Cordeiro considera que este Centro Ambiental “homenageia, no fundo, a capacidade de, ao longo dos séculos, do povo açoriano ter sido capaz de construir esta relação com o meio que o rodeia”.

“Das ruínas de dois armazéns, nasceu uma estrutura moderna, dedicada à divulgação do património geológico do arquipélago, presente em vulcões, caldeiras, lagoas, campos lávicos, fumarolas, águas termais, no fundo um conjunto de elementos que simbolizam bem a nossa paisagem e a relação com o meio que nos envolve”, prosseguiu.

O projeto de dois milhões de euros teve “o cuidado de enquadrar este espaço com a montanha do Pico – o mais jovem e o maior vulcão dos Açores, o ponto mais alto de Portugal e o terceiro maior vulcão do Oceano Atlântico”, sublinhou o governante.

A Casa dos Vulcões é, também, um complemento à Casa da Montanha, que se encontra em fase de beneficiação e ampliação.

“A proximidade do novo espaço com o edifício sede do Parque Natural do Pico e com o Centro de Interpretação da Paisagem da Cultura da Vinha constitui, também, uma significativa ampliação das valências existentes aqui no Núcleo do Lajido de Santa Luzia, possibilitando uma mais vasta e integrada utilização deste valioso conjunto”, prosseguiu o chefe do Governo Regional.

Os Centros Ambientais dos Açores são “importantes polos de animação ambiental e turística”, integrando uma rede que regista uma crescente procura, tendo recebido quase 390 mil visitantes em 2018, em todas as ilhas.

A inauguração do espaço contou com a presença de vários membros do executivo regional, que se encontram no segundo de três dias de visita oficial à ilha do Pico.

Lusa/Rádio Faial | Foto: GaCS

About The Author

Related posts