There are no ads, please add some

CDS-PP diz que problema dos CTT nos Açores é culpa do Governo Regional

O CDS-PP/Açores defendeu hoje que o problema dos CTT nos Açores, reconhecido pelo presidente da empresa, é responsabilidade do Governo Regional e culpa da falta de uma “verdadeira política de transportes e comunicações”.

“O CDS entende que esta situação é insustentável e deve-se à falta de uma verdadeira política de transportes e comunicações do governo de Vasco Cordeiro, que comprometeu o serviço universal dos correios nos Açores ao ter assistido impávido e sereno à supressão de voos da TAP e da SATA para as ilhas dos Açores, com a correspondente diminuição da respetiva capacidade de carga”, diz nota enviada às redações pelos centristas, liderados na região por Artur Lima.

Para o CDS, a “situação criada era expectável tendo em atenção as decisões operacionais das duas empresas”, salientando os centristas “que a TAP deixou de voar para o Faial, deixou de operar com o A330 para as Lajes e suprimiu ainda o voo Terceira/Porto, diminuindo assim o número de operações e o respetivo espaço de carga”.

A ilha Terceira, a segunda mais populosa dos Açores, é, diz Artur Lima, “duplamente prejudicada porque a SATA apenas opera três vezes por semana e os voos ‘low cost’ não transportam carga nem correio”.

O presidente executivo dos CTT, Francisco de Lacerda, esteve esta semana no parlamento onde admitiu que a empresa tem “um problema sério nos Açores” que tem a ver com os transportes.

“É um drama que vivemos, temos chamado a atenção de todas as entidades”, disse, explicando que muitas vezes a Força Aérea “faz o favor de levar o saco do correio”, uma vez que a empresa não consegue espaço na TAP ou SATA.

Este é um problema “em todas as ilhas”, disse, agradecendo todas as ajudas para resolver o problema.

Lusa/Rádio Faial | Foto: CDS

About The Author

Related posts