There are no ads, please add some

CDS considera escandaloso que sejam os alunos dos Açores a financiar a ação social escolar

Na resposta do Governo Regional ao requerimento apresentado a 10 de janeiro de 2018, pela Deputada Graça Silveira e subscrito pelos restantes Deputados do Grupo Parlamentar do CDS, sobre qual o destino do diferencial entre o valor que os alunos, que não recebem apoio da ação social escolar, pagam na cantina da escola (€ 2.39 por refeição) e o que a escolas pagam às empresas de catering (em média € 1.68 por refeição), é afirmado que o fornecimento de refeições nas cantinas das escolas da Região configuram uma forma de “lucro” para o Governo Regional. Situação que o CDS considera lamentável e censurável.

“O Governo Regional admite que a referida diferença constitui uma receita própria do fundo escolar, afeto à sua ação social”. Deste modo, a Deputada Graça Silveira considera que “é inadmissível que um governo que se diz socialista não seja capaz de garantir que todas crianças, independentemente da sua condição social, tenham uma refeição igual, assegurando, para isso, a respetiva dotação orçamental.” Pelo que considera “imoral que sejam, uma vez mais, as famílias açorianas, manifestamente sufocadas por uma elevada carga de impostos, a subsidiar o fornecimento de refeições no âmbito da ação social escolar”.

Para o Grupo Parlamentar do CDS é vergonhoso que o governo, em vez de usar o dinheiro pago pelos alunos na compra da senha para garantir a qualidade das refeições servidas às nossas crianças, o utilize de forma escandalosa como fonte de receita.  

CDS/Rádio Faial | Foto: CDS

About The Author

Related posts