There are no ads, please add some

Catamaran “Expresso do Triângulo” vendido à empresa Black and Blue

A Atlânticoline, empresa pública de transportes marítimos e viaturas dos Açores, anunciou hoje que está a concluir o processo de venda do catamaran “Expresso do Triângulo”, pelo valor de 75 mil euros.

“Antes de iniciar o processo de venda do catamaran, a Atlânticoline equacionou a hipótese da sua recuperação, de modo a que pudesse voltar ao ativo ao serviço da operação da empresa nos Açores. Todavia, o facto de esta ascender a um custo de cerca de 1,5 milhões de euros, acrescido do facto de estar completamente inviabilizada a classificação da embarcação como navio de Classe B, o que a impediria sempre de navegar a mais de 20 milhas da costa, fez com que a empresa optasse pela venda”, justifica um comunicado da empresa.

O “Expresso do Atlântico” está parado há quatro anos no porto da Horta e a sua recuperação foi ponderada pelo Governo açoriano para substituir o “Mestre Simão”, que encalhou no porto da Madalena.

A Atlânticoline acrescenta ainda que “decorrem os trabalhos de peritagem necessários para preparar a deslocação do catamaran” até ao continente, o que “se estima que possa acontecer durante a próxima semana”.

O “Expresso do Triângulo” foi construído nos Estaleiros Fjellstrand, na Noruega, em 1983, tendo iniciado a sua operação nos mares dos Açores em agosto de 2001, nas ligações entre as ilhas do Faial, Pico e São Jorge, segundo a empresa.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados

About The Author

Related posts