There are no ads, please add some

Câmara da Horta apoia setor do leite do Faial através da concessão de um desconto de 50% no custo do consumo de água da CALF

A Câmara Municipal da Horta vai apoiar o setor leiteiro da ilha do Faial através celebração de um protocolo de cooperação com a Cooperativa Agrícola de Lacticínios do Faial (CALF), onde a autarquia irá conceder um desconto de 50% do custo do consumo de água na unidade fabril da CALF e que irá vigorar pelo período de 2 anos.

O protocolo foi celebrado, esta manhã, naquela unidade fabril durante uma demonstração de produtos da CALF.

Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal da Horta salientou a relevância daquela fábrica de lacticínios, quer no contexto da produção de leite, mas também ao nível de toda a economia do concelho” sublinhou o autarca, considerando que este apoio é importante perante as dificuldades que o setor leiteiro está a atravessar e foi nesse contexto que a Câmara Municipal chegou-se à frente para dar o seu contributo na diminuição dos custos associados a este tipo de fábricas, representando um investimento camarário na ordem dos 40 mil euros.

A propósito, José Leonardo referiu ainda o investimento feito o ano passado na instalação de uma conduta elevatória de abastecimento direto à cooperativa que trouxe grandes melhorias no abaste-cimento de água àquela unidade fabril.

Ao nível do apoio ao setor primário, o Presidente da autarquia faialense salientou que o investimento não ficou por aqui, salientando a criação por parte da autarquia do tarifário único para os agricul-tores, o Encontro do Mundo Rural, o recém anunciado investimento no Mercado Municipal, em cerca de 1 milhão e 100 mil euros, que vem também de encontro à promoção do produtos locais, e também no próximo dia 18 de setembro será promovido, pela primeira vez, o Dia do Produtor Local no concelho da Horta.

Segundo o autarca, quer isto dizer que “a Câmara Municipal da Horta tem, de facto, feito um grande esforço para que, no setor primário, e na nossa economia local, nós consigamos dar uma resposta positiva”.

José Leonardo enalteceu ainda que esse esforço tem-se alargado à economia local em geral, com a autarquia a pagar aos fornecedores locais. Neste contexto, o edil anunciou que no final do ano de 2016, a Câmara Municipal da Horta irá dever zero aos seus fornecedores locais, referindo que esse objetivo tem o princípio de injetar dinheiro na economia local, facilitando a vida aos empresários locais.
“Percebendo e reconhecendo as dificuldades, o que é preciso é desenvolver ações e trabalho para as conseguir ultrapassar”, concluiu.

Texto/Foto: GI/CMH | Rádio Faial

About The Author

Related posts