There are no ads, please add some

“Aprender +” promove sucesso escolar dos alunos do 1.º ciclo beneficiários da ação social escolar

A Câmara Municipal da Horta apresentou, esta terça-feira, o projeto “Aprender+” que se destina a proporcionar apoio extra-curricular aos alunos das escolas do 1.º ciclo do ensino básico público da ilha do Faial, beneficiários da ação social escolar.
Para José Leonardo Silva, a medida tem por objetivo “não deixar ninguém para trás”, ou seja a de “criar oportunidades para que todos possam atingir os mesmos objetivos, independente-mente da sua condição social, do meio na qual está inserida e das oportunidades que possa ter”.

O “Aprender +” vai decorrer em todas as escolas do primeiro ciclo, no final de cada período letivo, evitando que haja uma dispersão por parte dos alunos, pelo que, associado à medida, haverá lugar à distribuição de lanche para quem esteja inscrito nos apoios.
A Presidente do Conselho Executivo da Escola Básica e Integrada da Horta felicitou a autarquia pela iniciativa e pelo empenho em contribuir para o Prosucesso das crianças do Faial, através de um projeto que registou a adesão de 46 dos 77 alunos inscritos na ação social escolar.

Maria José Morais relembrou que esta era uma necessidade há muito latente, que contribuirá, igualmente para trabalhar algumas competências junto dos alunos, como a aquisição, por exemplo, de métodos de estudo e “é com muita satisfação que vemos o nosso Município no apoio aos nossos alunos” porque “nem todos os alunos têm as mesmas oportunidades e, com este apoio que a Câmara proporciona, porque será na própria escola e freguesia do aluno, será uma mais-valia”.
O Presidente da Câmara relembrou o percurso realizado, ao nível de outros projetos da autarquia que visam o sucesso, no meio escolar, como a atribuição das bolsas de mérito, em dezembro passado, José Leonardo Silva frisou a importância do projeto, que arranca a 1 de fevereiro, em todo o concelho, para atenuar desigualdades e para apoiar quem não tem a mesma oportunidade de adquirir apoio extracurricular, por outras vias.

Por outro lado, realçou, o projeto é concretizado através de professores que não têm, “na sua vida profissional, as mesmas oportunidades que tantos outros e que não possuem um vínculo permanente com nenhum estabelecimento de ensino” e agrega, inclusive antigos bolseiros da autarquia, que agora têm “uma oportunidade de engrandecer os seus currículos profissionais” para ganhar outras perspetivas ao nível do mercado de trabalho.

O autarca recordou, ainda, que o “Aprender +” é fruto de um outro projeto que o Município tem vindo a desenvolver, ao nível da atribuição de novas competências a adultos, nomeada-mente o “Novos Desafios”, que tem percorrido as freguesias do Faial.
“Nesse projeto, os mesmos desafios são colocados a pessoas de todas as faixas etárias, o princípio é o mesmo, o de promover uma cultura de sucesso e foi através desse projeto, onde tivemos uma iniciativa piloto de apoio extracurricular que chegámos a este projeto mais alargado que temos a certeza que “não deixa ninguém para trás” e não entra em concorrência com outras formas de apoio que os encarregados de educação contratam, justamente por se direcionar a beneficiários de ação social escolar”, frisou o presidente da Câmara.

José Leonardo Silva desafiou, por último, os professores e coordenadores das escolas a encarem este projeto “não como uma substituição ao trabalho que já desenvolvem, mas como um apoio que será prestado a cada um dos nossos alunos”, pelo que se torna fundamental que “se desenvolva entre a escola e os professores agora contratados, uma relação de grande proximidade que ajude a apoiar de forma mais conhecedora e próxima cada uma das crianças envolvidas”.

Texto/Foto: GI-CMH | RP

About The Author

Related posts