There are no ads, please add some

Alberto Romão Madruga da Costa imortalizado na toponímia faialense

O faialense Alberto Romão Madruga da Costa, considerado uma das referências da Autonomia Regional, integra, desde esta terça-feira, a toponímia do concelho da Horta. A homenagem, prestada pela Câmara Municipal da Horta, contou com a presença dos seus familiares mais próximos, entidades públicas e muitos amigos e cidadãos que, com a sua presença, demonstraram o seu reconhecimento pela vida e obra deste ilustre faialense.
Alberto Romão Madruga da Costa (Antiga Rua Luís de Camões) é, assim, a mais recente inscrição na toponímia da ilha do Faial, na rua onde viveu os últimos anos da sua vida. Na cerimónia que ali teve lugar, José Leonardo Goulart da Silva, Presidente da Câmara Municipal da Horta salientou a forma consensual e supra partidária com que esta homenagem é realizada, à luz da figura do homenageado, “um homem que sempre procurou consensos”.
“Este é um dia da homenagem de todos os faialenses a este grande faialense que muito nos orgulha” e que foi o único açoriano a ocupar os dois mais altos cargos políticos da Região Autónoma dos Açores, o de Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e de Presidente do Governo Regional.
O Presidente da Câmara relembrou que a decisão da homenagem foi uma decisão que partiu de toda a Câmara, desde a primeira hora em que foi aprovado um voto de pesar pelo seu falecimento, a 27 de novembro de 2014, traduzindo-se numa proposta do autarca à Comissão de Toponímica de atribuição daquele nome à rua onde vivia à data do seu falecimento e cuja deliberação foi, igualmente, consensual e unânime.
Na presença da sua viúva, Verónica Madruga da Costa e de sua neta, coube ao filho mais velho, Ricardo Madruga da Costa, manifestar o reconhecimento da sua família pela homenagem prestada que “honra a memória do meu pai e nos deixa a todos orgulhosos”.
Para a memória desta homenagem fica a leitura, pelo Presidente da Câmara, do voto de pesar pelo falecimento de Alberto Romão Madruga da Costa, aprovado pela autarquia que abaixo se transcreve, e a interpretação dos hinos da República e da Região pela Sociedade Filarmónica União Faialense.

Voto de Pesar aprovado, por unanimidade, a 27 de novembro de 2014 na Câmara Municipal da Horta:

Falecimento de Alberto Romão Madruga da Costa

Faleceu no passado dia 14 de novembro, vítima de doença prolongada, Alberto Romão Madruga da Costa, com 74 anos de idade.
Alberto Romão Madruga da Costa, nasceu a 15 de Abril de 1940 na cidade da Horta. Frequentou o Liceu Nacional da Horta e o Liceu Nacional de Ponta Delgada e, posteriormente a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e de Coimbra, onde fez o 4º ano da licenciatura em Filologia Germânica.
Bancário de profissão, foi gerente da Agência da Horta do Banco Português do Atlântico, atual Banco Comercial Português.
Foi Diretor do Jornal Correio da Horta. Vogal da Comissão Administrativa da Câmara Municipal da Horta. Foi ainda Presidente da Comissão Administrativa da Junta Geral do Distrito Autónomo da Horta.
Pouco depois do 25 de Abril de 1974, Alberto Romão Madruga da Costa envolveu-se na vida política ativa através do então Partido Popular Democrático, tendo conjuntamente com outros açorianos desempenhado um importante papel na criação e estruturação do enquadramento da Autonomia dos Açores no quadro jurídico do País, sendo por isso um dos pais da autonomia regional.
Ao longo da sua vida pública veio a desempenhar os mais altos cargos políticos da Região Autónoma dos Açores:
Foi eleito Deputado Regional pelo círculo do Faial nas I, II, III, IV, V e VI Legislaturas da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA).
Por duas vezes ocupou a Presidência do Parlamento Açoriano, entre 1978 e 1979, e entre 1991 e 1995.
Em setembro de 1979 tomou posse do cargo de Secretário Regional dos Transportes e Turismo.
Em outubro de 1995, por resignação de João Bosco da Mota Amaral, foi empossado no cargo de Presidente do Governo Regional dos Açores, função que exerceu até novembro de 1996, tornando-se assim a segunda pessoa a ser Presidente deste órgão regional e o primeiro Faialense a desempenhar tais funções.
Foi, assim, o único cidadão que exerceu, até hoje, os dois mais altos cargos nos Órgãos de Governo Próprio da Região.
Foi ainda membro do Comité das Regiões da União Europeia e Vice-Presidente da Comissão das Ilhas da Conferência das Regiões Periféricas Marítimas da Europa.
Por inerência de funções de Presidente do Governo Regional foi Conselheiro de Estado, Vogal do Conselho Superior da Defesa Nacional, do Conselho Superior de Segurança Interna e do Conselho Superior de Informações.
Foi agraciado em junho de 1995 pelo Presidente da República, Mário Soares, com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito e, em 2001, distinguido pela Câmara Municipal da Horta, por ocasião das comemorações de elevação da Horta de Vila a Cidade. Em sessão plenária de 11 de maio de 2006, por deliberação unânime da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, foi-lhe atribuída a Insígnia Autonómica de Valor. A 19 de janeiro de 2010 foi condecorado pelo Presidente da República, Cavaco Silva, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.
Na sua vida partidária no PSD foi Presidente da Mesa do Congresso Regional, Vice-Presidente da Comissão Politica Regional, Presidente da Comissão Politica de Ilha e Presidente da Mesa da Assembleia de Ilha do Faial.
Foi nomeado administrador não executivo da EDA – Empresa de Eletricidade dos Açores e presentemente era Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia da Horta e Vice-Presidente da Direção do Núcleo Cultural da Horta.
Tendo em conta os bons serviços prestados à Região, a sua participação cívica na vida da comunidade e o amor profundo que nutria pela sua Ilha do Faial, a Câmara Municipal da Horta, reunida a 27 de novembro de 2014, delibera aprovar um voto de pesar pelo falecimento de Alberto Romão Madruga da Costa, um Faialense que dignificou este Concelho e a Região e que do mesmo se dê conhecimento à sua família, ao Governo Regional dos Açores, à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aos órgãos regionais do Partido Social Democrata e aos órgãos de comunicação social.
Mais delibera que, dada a dimensão regional e nacional da sua personalidade, a Câmara Municipal da Horta, no âmbito da sua ação e das suas competências, procurará homenagear e perpetuar a memória de Alberto Romão Madruga da Costa, nomeadamente na toponímia da cidade da Horta.

O Presidente e Vereadores da Câmara Municipal da Horta

Texto/Foto: GI-CMH | Rádio Faial

About The Author

Related posts