There are no ads, please add some

Alargamento do apoio ao domicílio não se faz por via administrativa, afirma Andreia Cardoso

A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou hoje, na Horta, que o alargamento dos serviços de apoio ao domicílio nos Açores é feito em função daquelas que são as “necessidades concretas” dos utentes e não “por via administrativa”.

Andreia Cardoso, que falava na Assembleia Legislativa, durante o debate de uma proposta de resolução relativa ao alargamento do serviço de apoio domiciliário aos domingos e feriados, frisou que o processo de alargamento deverá ser feito de forma “faseada, devidamente fundamentada em instrumentos de diagnóstico”.

Na sua intervenção, recordou que já existe um programa apresentado pelo Governo Regional que visa, precisamente, estudar a necessidade de alargamento dos serviços atualmente existentes.

“Não é por via administrativa que se decide alargar o serviço de apoio ao domicílio aos sete dias da semana”, frisou a Secretária Regional, salientando que as instituições já estão a trabalhar esta questão realizando o levantamento das necessidades dos seus utentes.

Andreia Cardoso afirmou que, em março, teve início uma segunda fase do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Executivo Regional nesta matéria, que visa, por aplicação de um inquérito individual aos utentes, averiguar as suas expectativas face aos recursos que lhes são disponibilizados.

A primeira etapa consistiu num levantamento, através de inquérito às Instituições Particulares de Solidariedade Social, com vista à caraterização dos recursos e serviços atualmente existentes, entretanto finalizada no ano passado.

Texto/Foto: GaCS/SC | Rádio Faial

About The Author

Related posts